Notícias

CIMI Leste 2 lança campanha solidária em apoio aos índios Pataxós de São Joaquim de Bicas (MG) Por Texto e fotos CIMI Leste 2 31/07/2018 - Atualizado em 31/07/2018 11h08

CIMI Leste 2 lança campanha solidária em apoio aos índios Pataxós de São Joaquim de Bicas (MG)
A+ a-

O Conselho Indigenista Missionário do Regional Leste 2 (Minas Gerais e Espírito Santo) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil lançou uma campanha solidária emergencial aos índios Pataxós que ocupam uma área de terra em São Joaquim de Bicas, região metropolitana de Belo Horizonte (MG). Em carta divulgada, o CIMI Leste 2 relata a situação de calamidade que 36 famílias índigenas estão expostos e faz um apelo para ajudá-los. Leia a íntegra da carta:

Campanha emergencial entre parceiros para a ocupação dos
Índios Pataxó em São Joaquim de Bicas (MG).

Prezados companheiros e companheiras, das instituições parceiras e aliados da causa indígena,
Paz e Bem!

Desde o ano passado um grupo de 36 famílias indígenas que  tentam sobreviver da venda de artesanatos aqui na grande Belo Horizonte, cansados de enfrentar os grandes desafios  rotineiros e a falta de recursos para tal, decidiram ocupar uma  área de preservação ambiental no município de São Joaquim de Bicas, para fugir do aluguel e também fazer gerar renda no plantio de hortaliças, confecção de artesanatos e criação do seu espaço para pratica da religião, difícil exercer no espaço urbano. Neste momento essas famílias tentam resistir neste espaço a qualquer custo, ficam acampadas durante a semana, se revezam e nos finais de semana veem a cidade vender seus artesanatos, as dificuldades enfrentadas pelo grupo no momento são inúmeras, comida, matérias de estrutura para os barracos, colchões, fraldas para as crianças pequenas entre outros. Nós do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) temos contribuído com alguns itens os quais tem sido insuficiente. Por esse motivo, os mesmos solicitaram do CIMI que consultasse os parceiros e aliados da causa, na intenção de tentarmos uma coleta coletiva, de alimentos sobretudo, os mais prioritários: leite e fralda para as  crianças; colchonetes, novos ou usados; e qualquer tipo de alimentos. Para tanto encaminho este para alguns parceiros com os contatos das lideranças e gostaria que cada um que pudesse reencaminhassem em seus contatos por favor, para que possibilitemos a permanecia dessas famílias em um espaço de terra, para o bem viver desse povo e sua resistência cultural, podemos contar com mais esse apoio de vocês?
Lideranças indígenas responsáveis pela ocupação: Valdeir dos Santos Souza- Cacique. Contato pelo telefone (73) 81292-056  ou pelo e-mail: caciquevaldeirpataxo@outlook.com , e  Celia Gonçalves Pereira - Vice Cacique, telefone (73) 98899-7028. Outras informações com CIMI Leste (31) 3481-1181 ou pelo e-mail cimileste@gmail.com .

Abraços fraternos,

 Alda Maria Oliveira
Coordenação Regional do CIMI Leste 2
(73) 99146-1167- (31) 3481-1181


Ocupação dos Índios Pataxó em São Joaquim de Bicas (MG)
No dia 02 do mês de novembro de 2017, cerca de 20 famílias indígenas, totalizando cerca de 106 pessoas, das etnias Pataxó e Pataxó HãHãHãe , que viviam na cidade de Belo Horizonte, realizaram a ocupação em uma área pertencente às indústrias (antiga MMX/EBX) do empresário Eike Batista, no município de São Joaquim de Bicas (MG). A área consiste em um total de setecentos hectares aproximadamente as margens do Rio Paraopeba. Os indígenas estão ocupando aproximadamente 300 hectares, onde há uma grande área verde de Mata Atlântica e algumas manchas de cerrado. Segundo os indígenas a biodiversidade é grande no local, com a presença de muitos animais, alguns em perigo de extinção, como o Lobo Guará, o Bugio e a Jaguatirica, entre outros. O restante da área está ocupado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terras. O MST está na área desde junho de 2017 e desde então, segundo os relatos, nunca houve qualquer tipo de contestação. A ida dos indígenas para a região se deu a convite do próprio MST. A reivindicação dos indígenas por uma área na região metropolitana de Belo Horizonte já é antiga. Há uma grande presença de famílias indígenas na região metropolitana, vivendo em aglomerados e periferias.

A liderança do Movimento é o Cacique Pataxó Arakuã Pataxó, escolhido pelos indígenas como representante do coletivo.

A área em que os indígenas estão ocupando e reivindicando fica entre o Rio Paraopeba e o final do acesso auxiliar da BR 381 no sentido Brumadinho. Na outra margem do rio já é Município de Mário Campos e Brumadinho. O acesso de ônibus se dá pelo pontilhão Funil, bastante conhecido na região. A ocupação está bem próxima da entrada principal do Museu de arte contemporânea Inhotim. A região onde se encontram os municípios de São Joaquim de Bicas, Mário Campos e Brumadinho possuem muitas atividades mineradoras, comércio, assentamentos de reforma agrária, comunidades quilombolas e condomínios fechados.

As atividades minerárias na região são as que mais impactam o local, com a poluição e assoreamento do Rio Paraopeba e de nascentes próximas ao local. Há três grandes minerações no entorno da ocupação.

Na ocupação, apenas três famílias recebem o Bolsa Família e três pessoas recebem aposentadoria. Não há nenhuma assistência social por parte do Estado ou município  aos indígenas no local. Por isto, as famílias se revezam no local, sendo que muitos  vão e voltam para Belo Horizonte, onde realizam trabalhos formais e informais,serviços gerais, na construção civil,como diaristas, com a venda de artesanato no centro da cidade e apresentações em escolas, divulgação da causa entre outros. Há uma demanda grande de aproximadamente vinte famílias, ou mais que irão se juntar no acampamento, por enquanto aguardam melhorar as condições de resistência, sobre tudo para os velhos e as crianças.

Algumas Organizações Não Governamentais estão dando  apoio  mínimo aos indígenas, o que tem sido insuficiente como o Centro de Documentação Elóy Ferreira da Silva (CEDEFES), a Comissão Pastoral da Terra (CPT), o Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e a Federação dos Povos Indígenas de Belo Horizonte.

voltar
Receba artigos e notícias da CNBB Leste 2 Cadrastre seu e-mail...
Av. João Pinheiro, 39, 2º andar
Boa Viagem, Belo Horizonte - MG
30.130-183   Trace sua rota...


+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017
© 2014 - 2017 CNBB Regional Leste 2 - Todos os direitos reservados.