Carregando busca...
+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017

Notícias

Arquidiocese de Pouso Alegre vive centenário de nascimento de seu primeiro Arcebispo Por Pascom da Arquidiocese de Pouso Alegre 26/10/2017 - Atualizado em 26/10/2017 14h25

Arquidiocese de Pouso Alegre vive centenário de nascimento de seu primeiro Arcebispo
A+ a-

A arquidiocese de Pouso Alegre está se preparando para celebrar o jubileu de nascimento de dom José D'Angelo Neto, que se estivesse vivo, teria completado no dia 11 de outubro 100 anos de vida. Dom José é o quarto bispo e o primeiro arcebispo da Arquidiocese, tendo governado entre os anos de 1960 e 1990.

Para comemorar esta data tão especial, uma missa vai reunir todo o clero e os fiéis da arquidiocese no dia 06 de novembro, às 19h, na Catedral Metropolitana.

"Em meio às comemorações dos 300 anos de bênçãos da Virgem Imaculada "aparecida" no Rio Paraíba do Sul e com as inúmeras celebrações em várias paróquias no dia 12 de outubro, achou-se por bem fazer tão nobre e justa memória em outra ocasião", escreveu o Chanceler do Arcebispado, padre Jésus Andrade Guimarães, em comunicado enviado ao clero. 

Além disso, na reunião do clero nos dias 24 e 25 de outubro, uma oração apropriada fará memória desta data.

"Para o dia 01 de dezembro, encerrando a última semana do ano litúrgico, data de ordenação presbiteral de Dom José, convidamos as comunidades a fazerem a sua memória celebrativa na oportunidade da primeira sexta-feira do mês, conforme subsídio enviado às paróquias", finaliza padre Jésus. 

Entre os bispos, dom José D'Angelo também é reconhecido como um excelente pastor. o arcebispo metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, dom Orani Cardeal Tempesta - O.Cist., relatou nos meios de comunicação de sua arquidiocese a admiração a dom José.

"Foi o bispo das vocações sacerdotais, do amor incondicional à Igreja e da doação até as últimas consequências, como revela sua dolorosa doença, em que se fez hóstia viva, entregue em oblação pelo povo que tanto amou, mas também batalhador da saúde, da educação, dos diretos dos trabalhadores e do progresso das localidades confiadas ao serviço pastoral. Sua voz, de autoridade inquestionada, se fazia ouvir muito além das montanhas alterosas de Minas, tendo sido ele um dos grandes articuladores da história da CNBB", lembrou.

 

Um pouco de história
Com o falecimento de dom Octávio, grande era a expectativa sobre o novo bispo a ser nomeado. Em 28 de março de 1960, chegava à Pouso Alegre a notícia da nomeação do padre José D'Angelo Neto, pároco de Lagoa Dourada, da diocese de Mariana, para 4º Bispo de Pouso Alegre. Foi ordenado Bispo em São João del-Rei no dia 26 de maio de 1960. Sua posse em Pouso Alegre ocorreu no dia 29 de junho do mesmo ano.  

Desde sua chegada, preocupou-se com a construção do novo seminário. Trabalhou incansavelmente para que isto se tornasse realidade. Desencadeou intensa campanha em prol da sua construção, sendo assessorado diretamente por Monsenhor Mauro Tomasinni e Cônego Foch Morais Teixeira, além da preciosa ajuda de todo o clero. Em 1964, no Bairro São Carlos, iniciava-se a construção. No segundo semestre de 1968, o Seminário já funcionava em seu novo prédio.

Em 1962, pela Bula "Qui tanquam Petrus", surgia a arquidiocese de Pouso Alegre e dom José tornou-se o seu primeiro arcebispo. 

No dia 23 de setembro de 1962, na Catedral Matropolitana, verificou-se a instalação canônica da arquidiocese de Pouso Alegre, com a posse de seu primeiro arcebispo, dom José D'Angelo Neto. O Exmo. Sr. dom João Rezende Costa, arcebispo de Belo Horizonte e delegado do Exmo. Sr. Núncio Apostólico dom Armando Lombardi, celebrou a instalação canônica. Participaram do ato, além de dom José, dom Otton Motta e dom Inácio Dal Monte, respectivamente bispos de Campanha e Guaxupé, dioceses sufragâneas. 

Dom José participou de todas as sessões do Concílio Vaticano II. Visitou várias vezes as paróquias da diocese, mostrando-se sempre um bispo pastor, amigos dos padres e dos fiéis pela sua popularidade. Foi professor da Faculdade de Direito de Pouso Alegre e muito se empenhou para a Fundação da Faculdade de Medicina. 

Criou seis novas paróquias e surante seu episcopado foram ordenados 44 padres. Os 30 anos de seu episcopado foram fecundos e deixaram profundas saudades. 

Desde 1983 começou a sentir os efeitos de uma teimosa moléstia, que, com o passar dos anos, se agravou ainda mais. Em 1987 pediu à Santa Sé um bispo-auxiliar, tendo sido atendido. A escolha recaiu sobre o padre João Bosco Oliver de Faria, então pároco de Ouro Fino. 

Dom José D'Angelo faleceu no dia 31 de maio de 1990, em Belo Horizonte. Seu corpo está sepultado na cripta da Catedral Metropolitana de Pouso Alegre.  

 

voltar
Receba artigos e notícias da CNBB Leste 2 Cadrastre seu e-mail...
Av. João Pinheiro, 39, 2º andar
Boa Viagem, Belo Horizonte - MG
30.130-183   Trace sua rota...


+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017
© 2014 - 2017 CNBB Regional Leste 2 - Todos os direitos reservados.