Carregando busca...
+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017

Artigos dos Bispos

Saber Administrar

Dom José Alberto Moura

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros

veja todos os artigos

14/11/2017 - Atualizado em 14/11/2017 09h04

A+ a-

Em qualquer atividade de liderança na sociedade a pessoa exitosa deverá ter honestidade e saber administrar. Há quem faça muito com o pouco e os que pouco ou nada fazem com o muito. Vemos isso na política, na economia e em qualquer outro empreendimento humano.

Para se ter resultado positivo da administração, são necessárias a formação e a devida preparação para elas exercerem seu papel de coordenação e encaminhamento de sua função na  comunidade. O próprio Jesus conta a parábola do homem que emprestou dinheiro em quantias diferentes para três pessoas, combinando acerca de seu rendimento que os emprestadores deveriam entregar ao dono. Os que receberam mais souberam aplicar o dinheiro e ganharam juros do mesmo. O que recebeu menor quantia apenas guardou o dinheiro e não o aplicou. Depois de certo tempo o dono veio buscar o dinheiro com o juro de sua aplicação. Os que ganharam com o dinheiro aplicado receberam generosa recompensa. O que não soube fazer render a moeda nada recebeu, a não ser a admoestação do dono (Cf. Mateus 25, 14-30). O  mesmo acontecerá conosco. Receberemos de Deus a recompensa de usarmos bem os talentos concedidos para fazermos render seus frutos em bem de nós mesmos e dos outros.

A partir da formação do caráter desde tenra idade na família, se não aprendermos a ter ética e educação para servirmos o semelhante e toda a sociedade, tornamo-nos egoístas e sem compromisso com o bem comum. Resultado: tornamo-nos desonestos, inescrupulosos e cheios de busca de interesses mesquinhos. Não vivemos, assim, como pessoas equilibradas e administradoras de moral pessoal e social. Os efeitos disso são os roubos, o prejuízo aos mais frágeis, a concentração de benefícios materiais, culturais e sociais, a degradação das interrelações comunitárias e ambientais. Nessa direção não nos tornamos pessoas de grandeza moral e social. Somos de peso e nocividade ao bem comum e a nós mesmos.

Quem ganha na prática do serviço ao próximo com zelo, dignidade e amor é a pessoa que  usa a vida e todos os dons de Deus para ajudar a construir um mundo mais humano, justo e solidário. O texto bíblico fala da mulher forte na administração de sua casa, valendo mais do que jóias. Ela alegra a família e ajuda as pessoas necessitadas (Cf.Provérbios31,10-31). Da mesma forma, todos os que usam as oportunidades em sua missão e vocação, cooperam com os circundantes, promovendo o bem de todos e sendo exemplo de quem sabe viver para servir. Não agem apenas para dar algo material aos carentes, mas lutam por sua promoção e dignidade.

Nossa vida vale para realizar o projeto de Deus a nosso respeito. Ele vai à frente e nos ensina o modo humano de humanizar, utilizando nossas capacidades e oportunidades para realizarmos o que nos leva ao objetivo fundamental de nossa existência. Esta não se limita à satisfação de nossos instintos em busca de prazeres imediatos. Quem dá de si e até a própria vida para tornar o mundo mais justo e solidário alcança a realização do mais alto ideal de vida, o amor absoluto. Seremos recompensados porque colocamos tudo de nós para amar e servir. Já na terra seremos vistos como pessoas de alta grandeza moral. O que dirá Deus! 

voltar
Receba artigos e notícias da CNBB Leste 2 Cadrastre seu e-mail...
Av. João Pinheiro, 39, 2º andar
Boa Viagem, Belo Horizonte - MG
30.130-183   Trace sua rota...


+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017
© 2014 - 2017 CNBB Regional Leste 2 - Todos os direitos reservados.