Carregando busca...
+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017

Artigos dos Bispos

Sabedoria e Justiça A prática dos valores éticos e morais vale muito mais do que o ganho material e de grandeza orgulhosa que sobrepujem o interesse e benefício comum.

Dom José Alberto Moura

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros

veja todos os artigos

26/07/2017 - Atualizado em 26/07/2017 11h17

A+ a-

O texto bíblico fala que o rei Salomão reconheceu sua pequenez diante de Deus e lhe pediu sabedoria para governar seu povo com justiça. Não pediu prosperidade e riqueza material. Solicitou coração compreensivo, para saber distinguir o que bem ou o contrário e ajudar sua gente (Cf. 1 Reis 3,5-12). De fato, Deus o elogiou porque ele não pediu nada para seu benefício pessoal e sim tudo para ajudá-lo a servir da melhor maneira os compatriotas.

Como é bom ver pessoas que têm a visão do serviço ao bem comum. Em todas as áreas há quem faça isso, inclusive na política. Mas infelizmente nem sempre isso acontece. Se todos realmente exercessem seus cargos para o benefício da comunidade e da sociedade, teríamos mais justiça, inclusão social, promoção da vida e da dignidade humana. Por isso, precisamos formar mais e melhor as pessoas em seu caráter, para  perceberem que sua grandeza e seu valor não estão no buscar lícita e ilicitamente o ganho material ou outras comodidades e sim no dar de si pelo bem dos outros. Deste modo, teremos uma sociedade mais feliz e cheia da paz!

A prática dos valores éticos e morais vale muito mais do que o ganho material e de grandeza orgulhosa que sobrepujem o interesse  e benefício comum. Então a justiça se fará com pessoas de real sabedoria, que provém de quem realmente está ligado ao projeto do Criador. A prosperidade é um benefício para todos quando as pessoas de liderança a promovem com sabedoria. A injustiça advém de quem não exerce cargos de liderança com real serviço ao semelhante.

Quem serve o próximo, mesmo com sacrifício de si, superando a desonestidade e o orgulho pessoal, é recompensado já na terra, pelos que são beneficiados com sua ação e que dirá por Deus?! O apóstolo Paulo diz que “tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus” (Romanos 8, 28). Ao contrário, quem só busca a própria satisfação agindo  ilicitamente não terá grande mérito pelo que é e faz. No futuro poderá olhar para traz e contemplar sua carreira sem mérito. Quem faz tudo por amor Àquele que dá sabedoria de servir com amor e desinteressadamente, dorme com a consciência tranquila e sem medo dos lava-jatos da vida. Sabe que receberá de Deus e da sociedade os aplausos e a felicidade de usar a existência para a prática do bem e da solidariedade!

No evangelho Jesus compara a felicidade imorredoura como um tesouro escondido, achado por que compra um terreno onde ele está. Sua riqueza se torna grande (Mateus 13,44). Se alguém, de fato, sabe o valor do tesouro do amor divino, buscado na ação de servir o semelhante, não troca tal valor por outro muito fugaz e de pequena valia. Para isso, é preciso ter a convicção de conhecer e buscar o que traz recompensa e realização no entesourar o que é duradouro e nenhum ladrão possa roubar. Trata-se de adquirir a sabedoria da promoção da justiça e da misericórdia. Isso é humano e divino. É próprio de quem recebe e usa a sabedoria como Salomão! Quem é sábio é justo e quem é justo é sábio!

voltar
Receba artigos e notícias da CNBB Leste 2 Cadrastre seu e-mail...
Av. João Pinheiro, 39, 2º andar
Boa Viagem, Belo Horizonte - MG
30.130-183   Trace sua rota...


+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017
© 2014 - 2017 CNBB Regional Leste 2 - Todos os direitos reservados.