Artigos dos Bispos

Ano do Laicato A Igreja no Brasil iniciou, no dia 26 de novembro do ano passado, na Solenidade de Cristo Rei, que vai até dia 25 de novembro de 2018, o “Ano do Laicato”.

Dom Paulo Mendes Peixoto

Arcebispo Metropolitano de Uberaba – MG

veja todos os artigos

25/06/2018 - Atualizado em 25/06/2018 09h00

A+ a-

Maria, a Mãe de Jesus, representa a verdadeira figura do leigo (a) na História da Igreja. Seu estilo de vida na comunidade de então, sua coerência e autenticidade expressaram perfeitamente a prática de quem exalou o perfume do Evangelho de Jesus Cristo. Assim conseguiu ser sal e luz do mundo no cuidado e na atenção dada ao Filho desde a concepção até a trágica morte no alto da cruz.

A Igreja no Brasil iniciou, no dia 26 de novembro do ano passado, na Solenidade de Cristo Rei, que vai até dia 25 de novembro de 2018, o “Ano do Laicato”. É grande oportunidade de reflexão sobre o papel das pessoas batizadas na vida da Igreja. E nenhum cristão pode esconder seus dons, que foram dados para trabalhar na construção do Reino de Deus. A Mãe de Jesus soube colocar seus dons para fazer o bem para a humanidade.

O tema escolhido para animar a mística do Ano do Laicato foi: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo”, citando Mt 5,13-14. A intenção que está por traz é de trabalhar a mística do apaixonamento e seguimento de Jesus Cristo. Isso leva o cristão leigo a tornar-se, de fato, um missionário na família e no trabalho.

Não é fácil ser sal, luz e testemunho do Evangelho nos dias de hoje. Estamos no mundo da secularização e do esvaziamento do sentido de Deus e do ser cristão comprometido com a causa do bem comum e da dignidade das pessoas. Mas não podemos perder de vista o testemunho dos nossos santos, que morreram pela causa da fé. Apesar de não ter sido mártir, Maria Santíssima foi fiel.

O Papa Francisco tem insistido, em seus pronunciamentos, com a necessidade de uma Igreja mais missionária, que vá ao encontro das pessoas na periferia da vida. É a Igreja “em saída”, que não pode ficar presa a normas que emperram a ação evangelizadora. Isso passa pela Iniciação à Vida Cristã, tendo oportunidade da pessoa fazer um encontro pessoal com Jesus Cristo.

É um caminho de santidade, o itinerário de Maria ao lado do Filho Jesus nas estadas da Palestina, saindo da Galileia até chegar à cidade de Jerusalém onde deveria ser crucificado. Foi o caminho do deserto, certamente de muitos e duros sofrimentos, mas conscientes do desempenho da missão confiada para colocar em prática o Plano de Salvação projetado pelo Senhor desde o Antigo Testamento.

voltar
Receba artigos e notícias da CNBB Leste 2 Cadrastre seu e-mail...
Av. João Pinheiro, 39, 2º andar
Boa Viagem, Belo Horizonte - MG
30.130-183   Trace sua rota...


+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017
© 2014 - 2017 CNBB Regional Leste 2 - Todos os direitos reservados.