Carregando busca...
+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017

Artigos dos Bispos

Preparar o caminho A vinda do Filho de Deus, semelhante a um de nós, faz-nos mover-nos para uma vida de esforço individual e coletivo para tentarmos um caminho de mais compreensão, ajuda mútua e colaboração.

Dom José Alberto Moura

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros

veja todos os artigos

06/12/2017 - Atualizado em 06/12/2017 10h43

A+ a-

Esperamos por uma nova humanidade, em que reine a justiça para todos. Para alcançarmos esse objetivo temos que fazer nossa parte. Contamos com a bondosa ação divina para fazer dar resultado nosso esforço de promovermos o entendimento e a conjunção da boa vontade de todos para mudarmos nossa realidade. A continuarmos no status quo, ou na mesmice de não cooperação para tentarmos uma convivência mais solidária, não conseguiremos um resultado promissor em nosso convívio pouco animador.

A vinda do Filho de Deus, semelhante a um de nós, faz-nos mover-nos para uma vida de esforço individual e coletivo para tentarmos um caminho de mais compreensão, ajuda mútua e colaboração.  Teremos, então, nosso modo de nos relacionar em relação ao que fazemos do planeta e entre nós para uma vida de entendimento, de inclusão social e de promoção da cidadania para todos e da paz.

O profeta grita por dias melhores: “Preparai no deserto o caminho do Senhor, aplainai na solidão a estrada de nosso Deus” (Isaías 40,3). Essa mesma voz é repetida pelo precursor de Jesus, que grita para o ser humano lembrar-se de que, se não mudar de conduta e não se converter, não poderá ter parte na vida nova do Messias (Cf. Marcos 1,1-8).

O Natal de Jesus não é apenas anunciado para nos alegrar exteriormente  e sim para a nossa mudança de mentalidade e convivência na terra. Só participa de sua celebração quem aceita as coordenadas de Deus na vida, cooperando para a promoção da solidariedade, da justiça e do amor.  Ao invés da concentração das riquezas haverá mais distribuição de possibilidades de vida digna para todos. Assim se superam a fome, a miséria, a falta de moradia, a concentração da terra nas mãos de poucos, a superação da degradação da família e do meio ambiente, todo tipo de discriminação, guerras, má política,  mau uso da comunicação e todo o ódio.

O Filho de Deus se propõe a mudar o coração de quem o  receber com o propósito de se tornar realmente morada divina. Assim nos deixamos conduzir com o intuito de sermos agentes transformadores e incentivadores de uma vida mais solidária com quem é deixado de lado do convívio social justo e solidário. Convertemo-nos como Zaqueu quando hospedou Jesus em sua casa e fez promessa de uma vida nova, de acordo com os ditames de Jesus (Cf. Lucas 19,1-10).

Sem mudança de vida para os valores do Messias não conseguiremos mudança e restauração da vida plena, realizada e realizadora no nosso planeta. Sem a efetivação do projeto divino em nossa convivência não realizaremos nosso intento de democracia e vida digna para todos. Jesus nos apresenta sobejamente o que fazer para termos justiça e fraternidade. Sem elas o ódio, a ruptura com os valores éticos, morais e verdadeiramente humanos se esvaem. O Divino Mestre nos ensina a prática da justiça misericordiosa em que o ser humano será capaz de dar de si pela promoção da verdadeira cidadania para todos. Preparar o coração para o Natal requer aceitar suas coordenadas.

                                                          

voltar
Receba artigos e notícias da CNBB Leste 2 Cadrastre seu e-mail...
Av. João Pinheiro, 39, 2º andar
Boa Viagem, Belo Horizonte - MG
30.130-183   Trace sua rota...


+55 (31) 3224-2434  -  3224-0017
© 2014 - 2017 CNBB Regional Leste 2 - Todos os direitos reservados.